Tecnologia de ponta de Israel tem como objetivo prestar assistência aos desaparecidos de Minas Gerais

Netanyahu e Bolsanoro conversam ao telefone para coordenar a assistência; uma missão israelense para ajudar na busca de pelo menos 200 pessoas desaparecidas após o desastre, contando com as boas relações do presidente brasileiro com o país de Israel, este último enviou uma divisão com equipamentos avançados.

Apoio ao resgate de Israel em Minas Gerais

Os bombeiros brasileiros se movimentavam em lama traiçoeira, às vezes caminhando ou rastejando, enquanto procuravam por sobreviventes ou cadáveres após o colapso de uma barragem que enterrou os edifícios de uma empresa de mineração de ferro e inundou os bairros próximos com resíduos de minério.

O número confirmado de mortes aumentou para 60, com 292 pessoas desaparecidas, segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, onde está localizada a barragem.

Em um sinal sinistro, ninguém foi recuperado vivo no domingo, uma diferença marcante em relação aos dois primeiros dias em que os helicópteros podiam ser vistos tirando pessoas da lama. O número de mortos deve aumentar “exponencialmente” na segunda-feira, informou o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Mais de 100 especialistas israelenses equipados com tecnologia

Mais de 100 especialistas israelenses equipados com tecnologia de resgate especializada se juntaram aos 200 bombeiros brasileiros na segunda-feira de manhã. Durante o fim-de-semana, houve uma raiva crescente contra o gigante Vale, que operava a mina, e surgiram questões sobre a aparente falta de uma sirene de aviso antes do colapso de sexta-feira.

Em um e-mail, a Vale disse à The Associated Press que a área tem oito sirenes, mas “a velocidade com que o evento ocorreu impossibilitou o alarme” quando a barragem explodiu.

O clamor por culpa foi crescendo, um dos senadores pediu a demissão de todos os membros do conselho de administração da Vale e o procurador-geral também responsabilizou os executivos da empresa.

No fim de semana, os tribunais congelaram cerca de US$ 3 bilhões dos ativos da Vale para os serviços de emergência do estado e disseram à empresa para relatar como ela ajudaria as vítimas. O tapete de resíduos mineiros também suscitou receios de poluição generalizada e de degradação ambiental.

Uma delegação de 130 homens e mulheres viajará no domingo

O tenente-coronel Jonathan Conricus disse que uma delegação de 130 homens e mulheres viajará no domingo para a cidade brasileira de Belo Horizonte. Ele diz que a delegação deve ficar por uma semana e procurará por sobreviventes após o colapso de uma represa que retém os resíduos da mineração.

A partir de sábado à noite, o número de mortos do colapso da barragem foi de 40, e cerca de 300 pessoas desapareceram.

Conricus diz que sua delegação inclui forças K-9, bombeiros e uma unidade especial de submarinos. O exército está respondendo sob a direção do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, que ofereceu ajuda ao seu aliado próximo, o novo presidente brasileiro Jair Bolsonaro.

Tecnologia de ponta de Israel tem como objetivo prestar assistência aos desaparecidos de Minas Gerais
5 (100%) 3 votes

Deja un comentario